quarta-feira, 3 de março de 2010

Montanha II



Da montanha descia rolando a pessoa que escalava e não tinha forças para prosseguir, que escorregava rapidamente num escorregador e não conseguia parar, que buscava uma luz e encontrou um buraco dentro dos seus próprios pensamentos E que num grande vazio entrou sem poder se encontrar...
É tão fácil cair, descer e rolar...
A pessoa que queria escalar a grande montanha não procurava subir sequer uma escada, estava estagnada sem saber onde tudo ia parar E o caminho que ela buscava sumia e aparecia A deixando confusa dentro de grandes tentações Vários amigos de risos vazios a enganavam deturpando sua visão dos valores morais e apresentavam a ela o rio das grandes influências negativas que se confundiam com as coisas boas... Isso, porque os prazeres da vida sempre nos enganam...
Ela não sabia onde queria chegar, nem as vitórias que poderia alcançar... Criava em sua mente um paraíso fútil, que ia aos poucos a destruindo... Mas de tudo que a vida é feita, as coisas boas entraram na sua mente, e ela parou para pensar sobre a sua trilha, sobre por onde andava, sobre com quem andava e o caminho que estava seguindo... E assim sendo, soube ser feliz em seus pensamentos e na vida...

Rafael Monteiro Lenzi

Nenhum comentário:

Postar um comentário